Feira Laica

Programa de Filmes DIY na 20ª Laica!

In cinema DIY, LAICA VERÃO on Junho 30, 2012 at 1:07 pm

Sábado, às 16h: Confinópolis – A terra dos sem chave (Brasil; 2011) de Raphael Araújo; O Dilúvio (Portugal; 2011) de André Ruivo; Grapas (Espanha; 2012) de Fran Camarena e Mon Magán

Domingo, às 16h: On the quest for… Beograd Underground (Espanha / Sérvia; 2012) de Muriel Buzarra; A Vida Ruim de Marion Cobretti (Portugal, 2012) de Afonso Cortez-Pinto e Luhuna Carvalho; Top Keywords, in the last 24 hours (Portugal; 2012) de G3.

Destaques:

 

Num panorama em que o cinema documental se cinge às banalidade folclóricas do “típico” e/ou ao fetishismo da miséria alheia, e num momento em que a cena musical underground se baseia em copiar a moda do momento, temos orgulho em apresentar o ROCKUMENTÁRIO que vai entrar na história do cinema como Átila entrou na história de Roma.
 
O que originalmente era a modesta rodagem de dois videoclips rapidamente se tornou num festival de puro punk rock cujos contornos épicos fizeram com que um humilde “making of” se tornasse num documento inesquecível de rock n’ roll, destruição e selvajaria. 24 minutos de bebedeira, sexo e má-vida como nunca foram vistos num ecrã nacional.
 
Sem dúvida o evento cinematográfico do ano. A Vice já se abarbatou na promoçaõ da coisa…

Este slideshow necessita de JavaScript.

O autor / editor brasileiro Alex Vieira quando chegou em Dezembro 2011 trouxe também o filme Confinópolis – A terra dos sem chave (Camarão Filmes 2011) acabadinho de produzir tendo a Feira Laica o primeiro evento oficial a divulgar este filme. Este ano, o público lisboeta poderá assistir a uma sessão desta curta-metragem na 20ª Laica de Verão. Criado por Raphael Araújo, Confinópolis é um universo em forma de quadrinhos que marcou presença nas duas primeiras edições da Revista Prego. Trata-se de um ambiente habitado por seres com uma fechadura no lugar de seus rostos e confinados em seus próprios corpos. Esses seres vivem em um lugar chamado Confinópolis e são governados por um ditador chamado Fechadura Hernadez, que está no poder por muitos e muitos anos. Para manter a ordem e a segurança do sistema, ele recebe o auxílio dos Cadacops, guardas altamente treinados, armados e dispostos a usar a violencia gratuita. Os cidadãos de Confinópolis andam agitados, respiram insatisfação e pressentem que algo vai acontecer para mudar o rumo de suas vidas confinadas. A produção ficou a cargo da Camarão Filmes por meio do Programa Rede Cultura Jovem/ Secult-ES.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: