Feira Laica

Search for “martin lam”

Os últimos convidados estrangeiros da Laica…

In autores estrangeiros, LAICA NATAL on Dezembro 15, 2012 at 2:56 pm

RavennamarcelMarcel Ruitjers (Holanda) nasceu em 1966, cresceu no sul da Holanda e frequentou durante alguns anos uma escola de arte nos anos 80. Desde os 7 anos que fazia BD. Com ao advento das fotocopiadoras que tornavam a auto-edição possível para toda uma geração e Marcel viveu esses tempos fazendo títulos como Onbegrijpelijke Verhalen, Mandragoora, Dr. Molotow, Fun&Games, Thank God it’s Ugly e vários monográficos raros, sendo que algumas destas publicações eram antologias com colaborações de vários artistas que Marcel descobriu em vários países como Jakob Klemencic, Prof. Bad Trip, Mike Diana, Matthias Lehmann,…

Actualmente é editor da revista Zone 5300 (de Roterdão, onde o autor reside), escreve crítica a BD no jornal Dagblad De Limburger, faz ilustrações, traduções e tudo o mais que é preciso fazer neste mundo da edição. O seu livro mais conhecido será Trogloditas, que teve edição holandesa (pela Oog & Blik), norte-americana (Top Shelf Comix) e portuguesa (Polvo).

Com Sine Qua Non mudou de estilo gráfico e começou a explorar o imaginário medieval, tendo o livro sido editado pela prestigiada Les Editions de l’An 2. A continuação deste novo estilo é Inferno, livro ganhou o melhor álbum de BD na Holanda em 2008 e que chega a Portugal pela MMMNNNRRRG.

Apesar de já ter participado em várias exposições colectivas em Portugal – como a celebre Honey Talks na Bedeteca de Lisboa, organizada pelo colectivo esloveno Stripburger – Ruijters terá a sua primeira exposição a solo na galeria da Mundo Fantasma em Dezembro 2012, sendo feito para a ocasião uma serigrafia pelo Atelier Mike Goes West.

dansemacabre-7Dice Industries (Alemanha) é autor de BD (publicado em Portugal no Mesinha de Cabeceira), DJ, street artist, artista plástico e algo mais. É a segunda vez que nos visita (esteve presente na última edição) mas antes disso já nos tinha brindado com o seu trabalho na exposição itinerante åbroïderij! HA! – International Graphic Arts Exhibition. Sobre o seu trabalho é bastante interessante esta entrevista feita pela Stress FM na sua primeira visita.

DSC01164

Mattias Elftorp (Suécia) é outro repetente tal como Martin Lam López (Peru / Espanha) que estiveram na 17ª Laica…

Elftorp é o artista / escritor anarquista da série pós-apocalíptica e cyberpunk Piracy is Liberation (11 volumes) e parte do duo editorial Wormgod. Faz exposições sobre os horrores da sociedade capitalista, foi um dos fundadores e editores da revista / colectivo C’est Bon Anthology, sendo responsável actualmente pela colecção Dystopia. Recentemente organizou a segunda edição do festival de BD Alt Com, em Malmö, dedicado ao tema “Sem Fronteiras”.

Martin já foi publicado em algumas antogias da Chili Com Carne – no Boring Europa e no recente Inverno (Mesinha de Cabeceira #23) e é um activista incansável: ilustrador, autor de BD, distribuidor, impressor, editor e organizador da “Laica de Valência”, o Tenderete cuja próxima edição é já 4 e 5 de Janeiro 2013!

nordpol_edda_strobl

Edda Strobl e Helmut Kaplan (Aústria) criaram a editora Tonto, numa primeira fase  dedicada ao Rock complicada, depois à Electrónica experimental e por fim à BD. As antologias da Tonto são experiências de edição, cheio de conceitos e remisturas de imagens com uma originalidade que deverá ser reconhecida quando morrerem… Afinal a Aústria desde sempre que não liga pevas à BD. Acossados pouco a pouco o Tonto começa a fazer danos pela Sérvia, Alemanha, EUA e Portugal – no ano passado BDs deste dois autores foram publicadas no Boring Europa (Chili Com Carne). Será um contacto bastante recompensador para quem gosta de BD e queira a ver a dar novos passos!

P1010758

David Sienra e Cristina Suárez (Espanha) fazem do Zulo Azul o seu selo editorial e atelier de serigrafia para afazer sair material gráfico variado: cartazes, zines, etc… Recentemente foram os culpados por terem co-organizadoo um Maravilhoso Encontro de Auto-Edição em Madrid, onde até esteve lá o Rudolfo a representar Portugal e isso…

Anúncios

Laica @ Bolido de Fuego

In autores estrangeiros, LAICA NATAL on Agosto 31, 2011 at 10:29 am

Fotos de Martin Lam López sobre a 17ª Feira Laica. O mesmo ilustrador (autor de bd, editor, impressor e agora distribuidor) escreve no blogue Bolido de Fuego um elogioso artigo sobre a Feira Laica, assume a influência na mesma em recentes eventos em Valência (onde reside) e ainda escreve uma curiosa análise sobre a ilustração e edição portuguesa comparando-a à espanhola.

Laica sempre

In Uncategorized on Maio 31, 2017 at 1:05 pm

Stripburger69-naslovnica-Thumbnail

A revista eslovena Stripbuger é sempre uma surpresa para quem gosta de BD. O novo número surpreendeu em muito, desde uma BD de Bruno Borges, a uma entrevista sobre os 10 anos da antologia kuš! mas sobretudo por um texto do Martin López Lam que justifica a dinâmica da cena gráfica de Valência ainda graças a nós, Feira Laica. Ficamos sentidos, de lágrimas nos olhos e com vontade de voltar…

Relembramos que a Stripburger esteve presente em duas Laicas.

Fuera de Cobertura. “Nosotros feriantes”

In video on Maio 23, 2015 at 10:43 am

Com Martin López Lam (que esteve na Laica a primeira vez em 2010) e Pedro Saraiva (da Feira Morta)

ligações

In on Dezembro 12, 2012 at 3:57 pm

laika_lost

História

o site oficial (2004-2010) e Furacão Mitra

Hospedeiros

Velha-a-Branca ||| Bedeteca de Lisboa ||| Casa da Animação 

Maus Hábitos ||| Espaços do Desenho ||| Braço de Prata 

Bedeteca de Beja ||| Guilherme Cossoul ||| Museu da Água 

Engenharia

Chili Com Carne ||| Ecletricks ||| G3 

Imprensa Canalha ||| José Cardoso ||  Jucifer 

Marvellous Tone ||| MMMNNNRRRG |||  Opuntia Books 

Os Gajos da Mula 

Apoios

Rádio Zero ||| Sical ||| Robiallac 

Hepta ||| Trem Azul ||| Matéria Prima

Infektion Magazine ||| stress.fm ||| Mike Goes West

Trienal Desenha ||| BLX ||| Mundo Fantasma 

Adufe Bar

Convidados

Mike Diana ||| Alberto Corradi ||| Glömp

Guillaume Soulatges ||| Nevada Hill ||| Stripburger 

Roman Maeder ||| Martin López Lam ||| Mattias Elftorp 

Albert Foolmoon ||| Neuro ||| Hecatombe 

Grût ||| Prego ||| Nan Vaz 

Pelucas ||| Tayone ||| Andrea Bruno

Kennedy Prints |||  Dunja Janković ||| Ar-Decó

Marcel Ruijters ||| Tonto ||| Zulu Azul

Surveillance cancelados!

In Música on Novembro 27, 2012 at 12:19 pm

A festa de final de Laica que estava programada para a Trem Azul será no Adufe Bar (mais ou menos na rua dos Bacalhoeiros, no Beco Arco Escuro! A sério!!!) devido a obras que irão acontecer na Trem que irão prolongar-se até 20 de Janeiro naquele espaço.

Infelizmente por condições técnicas relativo a ruído roqueiro – e o bar é de “world music” – não será possível ter os Surveillance a tocar… Pedimos desculpas por este cancelamento de concerto que nos escapou ao controlo. Pedimos ao público deste blogue que visite o bandcamp da banda…

Um duo poderoso de Shamancore que foi recentemente criado com a junção da destreza virtuosa de Tiago Martins, ex-baixista da banda de math-rock Porn Sheep Hospital e do alto poderio rítmico controlado pela semideusa-baterista Inês Lobo. A banda apresenta agora o seu primeiro trabalho, um EP auto-intitulado de 7 faixas que não deixa nada a desejar apesar da sua instrumentação reduzida – baixo e bateria apenas. É um caso em que é necessário “ouvir para crer”, porque estes dois determinados seres musicais estão ávidos de performance e vão pregar intensamente a sua mensagem sonora nos próximos tempos.

Entretanto fica para a festa o Jibóia e um DJ Set – desenvolvimentos AQUI

Novidades editoriais da 20ª Laica

In LAICA VERÃO on Junho 30, 2012 at 9:10 pm

– AMOR (El Pep), livro de ilustrações de Pepedelrey

– Checkpoint (Mike Goes West), duas serigrafias de Andrea Bruno

– Circles Cycles Circuits (KVS), livro BD de Dunja Janković

– Cleópatra #7 (Façam Fanzines e Cuspam Martelos), zine de Tiago Baptista

– Coveiro, é belo contemplar as ruínas das cidades; mas é mais belo ainda contemplar as ruínas dos humanos! (Façam Fanzines e Cuspam Martelos), zine de André Catarino

– Cru #34, regresso do mítico zine de Póvoa de Varzim!

– Daydrawings, zine de João Paulo Nobrega

– É Fartar Vilanagem! #7, zine bd

Enjôo de Invocação, zine de BD de André Pereira

– Estátua Falsa (Imprensa Canalha), zine de Tiago Baptista

– Kovra #4 (Ed. Valientes), zine de BD com Martin López Lam, Rudolfo, Ricardo Martins,…

Livro de História, edição de serigrafias de Filipe Abranches

– Lodaçal Comix #6 (Ruru Comix), zine de BD

– Magical Otaku #1 (Ruru Comix), zine de BD de Rudolfo

Mesinha de Cabeceira #24 (MMMNNNRRRG), comic-book de Marcos Farrajota e Tim morris, Dr. Uránio e Gigi i Gigi

– Nicotina #0, fanzine de texto, desenho e cigarros

– Respiração (Façam Fanzines e Cuspam Martelos), zine de Catarina Domingues

– Sangue Violeta e outros contos (El Pep), reedição em livro da lendária BD de Fernando Relvas

– Sobrevida (Imprensa Canalha), livro de Nuno Sousa e Carlos Pinheiro

– Três ensaios sobre a teoria da sexualidade  (Dildo Doodles), zine de Ana Menezes

US Drawings, zine de Mr. Esgar

Autores estrangeiros na 17ª Feira Laica

In autores estrangeiros, exposições, LAICA NATAL on Dezembro 10, 2010 at 11:43 am

Albert Foolmoon

Esta ano terá o maior número de editores independentes estrangeiros, a saber, o peruano / espanhol Martin López Lam, o francês Albert Foolmoon e o sueco Mattias Elftorp – estes dois últimos com exposições individuais. 

O primeiro, Foolmoon, é um verdadeiro activista da cena independente: é ilustrador (ver resenha de um livro seu aqui), editor sob o nome Lézard Actif, promove as acções do DIY internacional através do site DIYzines, o evento Salon Fai-le Toi-même e a livraria / galeria Super Cagibi.
 
Para completar este ramalhete, Foolmoon adora Lisboa, tanto que em 2008 quando nos visitou pela primeira vez até fez um livro sobre a street-art portuguesa (ver aqui).
 

Mattias Elftorp

Elftorp é o artista/ escritor anarquista da série pós-apocalíptica e cyberpunk Piracy is Liberation e parte do duo Wormgod. Faz exposições sobre os horrores da sociedade capitalista, foi um dos fundadores e editores da revista / colectivo C’est Bon Anthology, sendo responsável actualmente pela colecção Dystopia.

 
Recentemente organizou o festival de banda desenhada, Alt Com, em Malmö, dedicado ao tema “Sexo & Guerra”.

15ª Feira Laica / Dezembro 2009 / Braço de Prata

In LAICA NATAL, Música on Dezembro 19, 2009 at 1:07 pm

cartaz de João Maio Pinto

A 15ª Feira Laica decorreu entre 19 e 20 Dezembro de 2009 no espaço Fábrica Braço de Prata.

cartaz de FANQ!

A Feira apareceu integrada na exposição e projecto de edição Sacudiram-nos Bem Forte lá no Campo de Batalha, com trabalhos de Ana Menezes, André Lemos, Bruno Borges, Carlos Pinheiro, Cátia serrão, Daniel Lima, Filipe Abranches, José Cardoso, José Feitor, João Fazenda, João Maio Pinto, Jucifer, Júlio Dolbeth, Luís Henriques, Marco Mendes, Marta & Alves Von Calhau, Miguel Carneiro, Nuno Sousa, Pedro Lourenço, Ricardo Martins, Rosa Baptista e Rui Vitorino Santos. A exposição inaugurou no dia 12 de Dezembro, pelas 21 H e o projecto de edição decorreu entre 9 a 20 de Dezembro. A supervisão da exposição e do projecto de edição esteve a cargo do André Lemos.

cartaz de Jucifer

A habitual Feira de Zines e Edições Independentes reuniu as seguintes editoras: loja Asa Negra (representando Arga Waga, Funzip, Luminus Box e Zona Zero), Atac, Averno, Associação Chili Com Carne, blam blam, Boca, Contraprova, Drome : vídeozine, discos F. Leote com Skinpin, Hülülülü, Imprensa Canalha, Mike Goes West, Mina Anguelova (desenhos/ originais), MMMNNNRRRG, Mula Alada com a Cooperativa Artística Obtusa, Oficina do Cego, Opuntia Books com Pipe & Horse (Rússia) e Boom Books (Bélgica), Os Gajos da Mula, Raging Planet com Chaosphere (só no Domingo!), Reject’zine, Sleep City, Thisco e zine Znok.

Novidades editoriais:
Canções Usadas (Oficina do Cego), v/a;
– I Heart / Summer / Girl + Young Governor 7″ (Sleep City), v/a;
Mediaeval Spectres Soaked In Syrup (Pipe & Horse), André Lemos;
Sacudiram-nos bem forte lá no campo de batalha (Ateliers de Santa Justa/ Mike Goes West), v/a;
Satanic Holidays/ Days Of Celebration (Imprensa Canalha), Salão Coboi;
Znok #4, Filipe Duarte.

 

Houve ainda concertos, a cargo dos Internet Movie Blogs Internet Free Tv Online Movies Database, (///), Cangarra e Gnu.

Feira Laica no Porto / Novembro e Dezembro 2007 / Maus Hábitos

In LAICA NATAL on Novembro 15, 2007 at 9:19 am

cartaz de Nuno Sousa

Numa jogada de enorme ousadia e desfaçatez, a pandilha laica deixou a protecção da capital e, a convite dos correligionários da Mula e dos Maus Hábitos, instalou-se na cidade do Porto durante os meses de Novembro e Dezembro.

cartaz de Nuno Sousa

As hostilidades iniciaram-se no dia 15 de Novembro, com a inauguração da exposição Se Cá Nevasse Fazia-se cá Ski, organizada pelo pessoal da Mula e que contou com a participação de Marco Mendes, Miguel Carneiro, José Feitor, André Lemos, João Maio Pinto, Nuno de Sousa, Carlos Pinheiro, Ana Torrie, Janus, Zé Cardoso, Mauro Cerqueira, Filipe Abranches, Rosa Baptista, Jucifer e Lucas Almeida. A noite foi abrilhantada por uma soberba actuação dos desenvoltos Lobster. A exposição em si mereceria mais tarde rasgadíssimos elogios da parte dos mais abalizados admiradores de arte contemporânea e ombreou, em número de visitas, com outros engodos culturais da cidade.

Seguiu-se, já em Dezembro (12 e 13) um workshop de serigrafia de acordo com o Método Directo na Faculdades de Belas Artes do Porto, ministrado pelo atelier Mike Goes West, que obteve um retumbante sucesso ao reduzir a impressão serigráfica ao seu grau mais elementar perante o olhar incrédulo dos participantes. Antecipando a Feira propriamente dita, já no dia 14 à noite, nos Maus Hábitos, a agremiação musical João Peludo deu o mote para os dois dias de festa que se seguiriam. A Feira ocupou praticamente todos os espaços disponíveis do fantástico espaço dos Maus Hábitos, com a sua habitual oferta de comércio cultural justo que combinou artesanato urbano, edição independente, livros e discos em segunda mão e muito mais. No salão principal, Daniel Pires e o seu projecto Pinoteca animaram a feira com uma labuta incessante de pins de todas as naturezas. No espaço junto à sala de concertos, a Imprensa Canalha e o atelier Mike Goes West assentaram arraiais para a primeira mão do projecto Derby, que decorreu paralelamente à feira. Vários ilustradores de Lisboa e do Porto desenharam directamente sobre quadros de serigrafia, a pincel, usando um bloqueador à base de água. Mais tarde, essas imagens serão impressas em serigrafia, dando origem a uma experiência editorial inédita: um volume inteiramente serigrafado de acordo com o método directo. A primeira noite da Feira foi dinamizada pela Fanfarra Recreativa e Improvisada Colher de Sopa, num concerto memorável.

De 15 e 16 de Dezembro quando aconteceu a Feira per se estiveram representadas as seguintes editores independentes: Associação Chili Com Carne (+ MMMNNNRRRG + El Pep + An Others Thinking), A Mula, Imprensa Canalha, Opuntia Books, atelier Mike Goes West, Soopa, Ástato, Marvellous Tone, zine O Hábito faz o monstro, Bor Land (+ De.Feito), Edições Mortas e Thisco. E houve as seguintes novidades editorais:
– 1929, de Thermidor (Brume + Thisco + CM de Almada)
– Antibothis, livro + CD (Chili Com Carne + Thisco);
Já não há maçãs no Paraíso, de Max Tilmann (MMMNNNRRRG);
– Phado, de M-PeX (Thisco + Fonoteca de Lisboa);
– serigrafias por método directo realizadas na Feira Laica na Bedeteca de Lisboa de Filipe Abranches, Miguel Carneiro, Alberto Corradi e José Feitor (Mike Goes West);
– Word Games – Shaken Not Stirred, de André Lemos (Opuntia Books)
 
 
Sobre a exposição: Todas as manhãs meteorologistas proverbiais aproveitam o horário nobre do seu tempo de antena para divulgar previsões rigorosamente calculadas: Céu pouco nublado ou limpo em todo território, probabilidade de formação de neblinas ou nevoeiros matinais… Dia sim, dia sim. O povo suspira e encolhe-se enquanto aquece as mãos numa chávena de café. Sai-se para a rua. Tarde de chuva, a Península inteira a chorar.Entretanto… Artistas e operários gráficos aproveitam a ressaca do verão de S. Martinho para fazer arrumações na casa. Caprichos domésticos raros de testemunhar aos quais adicionaram algumas gotas concentradas de êxtase colectivo. Desta conjugação invulgar de circunstâncias resultou uma exposição compartilhada do melhor e do pior que têm desenvolvido nas áreas das Artes Plásticas, Ilustração e Banda-Desenhada. Algumas migalhas do quotidiano e a mesma alarvidade boémia de meia tigela, travestida de discurso contestatário que vem fidelizando públicos de norte a sul de Portugal. Filhos de uma mãe com bom gosto, prometem invadir o espaço do Maus-Hábitos e abrir o livro para as crónicas do costume, as comichões de rotina e os bate-pé paraolímpicos que povoam a cultura subterrânea e fazem o gosto popular. – Texto de Miguel Carneiro
 

Este slideshow necessita de JavaScript.