Feira Laica

Archive for the ‘autores estrangeiros’ Category

Paulinho

In autores estrangeiros on Fevereiro 27, 2016 at 2:05 pm

NEVADA-uncropped-002

dallasnews.com/lifestyles/arts/headlines/20160224-remembering-dallas-artist-nevada-hill-who-died-last-week-at-age-34.ece#commentsOuterWrapper

Uma elegia laica a Nevada Hill

In autores estrangeiros on Fevereiro 19, 2016 at 8:13 pm

Por Marcos Farrajota no blogzine da Chili Com Carne:

Adeus “Paulinho”! Morreu o único gringo bom deste planeta.

ilustração-homenagem de Bráulio Amado

Num princípio de um ano que já nos tem levado tantos Heróis acarinhados universalmente, o Lemmy e o Bowie, outros menos conhecidos como ainda na semana passada foi-se o jovem Alvin Buenaventura – que só dois sítios em linha portugueses anunciaram a sua morte, delimitando assim em que ponto de formação a BD portuguesa se encontra… Perco-me… acabei de saber pelo Bráulio Amado que o Nevada Hill deixou-nos para sempre.

Destes Heróis todos acima referidos, o Nevada é que era o Meu Herói, quase Super porque tinhas umas unhas compridas que deviam ter um super-poder, o da super-empatia certamente. Foi uma pessoa que sobreviveu à educação texana mas não o cancro que combateu nos últimos três anos.

Começamos por trocar zines e discos. Um dia ele lembrou-se de vir cá a Portugal! A Feira Laica foi a boa desculpa, onde ele tocou com vários músicos da cena portuguesa (Travassos, Nuno Moita, Gabriel Ferrandini, Ricardo Martins, Pedro Sousa, “Óscar” e Manuel Gião) em dois concertos, um deles memorável! Nevada tocava violino mas a dada altura, inesperadamente, começou a urrar como um misantropo do Black Metal. Ó ‘tugas betinhos… Improv anyone? Isto foi na Trem Azul onde também tinha uma bela exposição de cartazes em serigrafia que ele desenhava e imprimia. Também, pintou um mural na Bedeteca de Lisboa que ainda hoje sobrevive devido à decadência da própria instituição, menos mal…

Amigos dele antes de ele partir para Lisboa, perguntaram-lhe “vais para casa de um português que não conheces pessoalmente? E se o gajo for um serial-killer?” Risotas! Passamos a noite no Estádio a contar pelos dedos da mão quantos serial-killers existiram em Portugal… desde o século XIX… e um deles era galego… não conta!

Noutras conversas, disse-me que as escolas públicas nos EUA eram uma merda, que os professores eram mais janados que os alunos, que a única hipótese de ter boa educação é meter os putos em colégios privados onde dominam programas criacionistas e onde as aulas de História só ensinam a História do Texas – nem dos EUA quanto mais da Humanidade! Nevada aprendeu a ter um passado humano graças ao História do Universo, essa grandiosa BD de Larry Gonick. Foi lá que ele viu pela primeira vez que os humanos fodiam e procriavam ou que procriavam porque fodiam. Mesmo no baile do “prom” da escola, os casais ao dançar ao Slow de praxe, uma boa desculpa para se agarrarem e terem um período de sensualidade, ainda assim tinham de deixar espaço entre eles, o espaço de “um corpo” para Cristo estar entre vós – disse-lhe o Reitor. Era nos finais do século XX, pouco deve ter mudado…

Numa sociedade alienada como a americana, ele era das pessoas mais queridas e doces que tive o prazer de conhecer. Uma pessoa! Não um distribuidor de cartões de negócios como quase todos os outros gringos que conheci. Cá veio pra casa, perdeu-se numa ilha do Tejo – outra história incrível! – e na última noite em Lisboa, um bêbado vi-o e gritou-lhe: Paulinho! Estava mesmo a reconhecer-te! Ele não se desmanchou. Nem repudiou o velhote com copos a mais, tudo na boa!

Em tão pouco tempo que estivemos juntos, deu-me a conhecer o DJ Screw (que tanto inspirou Black Taiga) e os malucos dos irmãos Gonzalez que tanto giram pelo Jazz como pelo Grindcore.

Voltou alegre para Denton por ter conhecido a Lisboa e as suas gentes, tanto que quis representar a Chili Com Carne nas terras malditas do Novo Continente com o ciclo de exposições not Tex not Mex mas sobretudo o que ele queria era voltar cá um dia destes…

Good morning, Captain

Lisboa, 19 Fevereiro 2016

Marcos Farrajota

Ajudem o Nevada Hill

In autores estrangeiros on Setembro 15, 2013 at 3:31 pm

web_Page _one_Phone _Tumor

Provavelmente o único norte-americano que vale a pena salvar a vida, o nosso querido “Paulinho” Nevada Hill, encontra-se num drama típico nos EUA: não tem dinheiro para operações contra um cancro que está a ser vítima.

Quem quiser ajudar, clique AQUI.

Nevada Hill esteve na Feira Laica de Verão 2010 onde teve direito a uma bela exposição na Trem Azul com os seus freaky posters em serigrafia. Neste evento ele tocou duas vezes em jeito de Improv com Travassos, Gabriel Ferrandini, Ricardo Martins, Nuno Moita, Pedro Sousa e Manuel Gião. Momentos inesquecíveis e intensos para quem esteve lá.

Pós-Laica Infernal!

In autores estrangeiros, exposições on Dezembro 17, 2012 at 7:52 pm

convite-32-580x760

O autor holandês Marcel Ruijters que esteve presente nesta última Feira Laica  vai inaugurar uma exposição na Galeria da Mundo Fantasma com originais do livro Inferno – lançado pela MMMNNNRRRG – e serigrafias impressas no Atelier Mike Goes West. Apontem aí: Segunda-Feira, dia 17 de Dezembro às 18h lá prós lados da Boavista, no Centro Comercial Brasília…

A exposição fica patente até dia 20 de Janeiro 2013… Que sorte têm o Porto!

Os últimos convidados estrangeiros da Laica…

In autores estrangeiros, LAICA NATAL on Dezembro 15, 2012 at 2:56 pm

RavennamarcelMarcel Ruitjers (Holanda) nasceu em 1966, cresceu no sul da Holanda e frequentou durante alguns anos uma escola de arte nos anos 80. Desde os 7 anos que fazia BD. Com ao advento das fotocopiadoras que tornavam a auto-edição possível para toda uma geração e Marcel viveu esses tempos fazendo títulos como Onbegrijpelijke Verhalen, Mandragoora, Dr. Molotow, Fun&Games, Thank God it’s Ugly e vários monográficos raros, sendo que algumas destas publicações eram antologias com colaborações de vários artistas que Marcel descobriu em vários países como Jakob Klemencic, Prof. Bad Trip, Mike Diana, Matthias Lehmann,…

Actualmente é editor da revista Zone 5300 (de Roterdão, onde o autor reside), escreve crítica a BD no jornal Dagblad De Limburger, faz ilustrações, traduções e tudo o mais que é preciso fazer neste mundo da edição. O seu livro mais conhecido será Trogloditas, que teve edição holandesa (pela Oog & Blik), norte-americana (Top Shelf Comix) e portuguesa (Polvo).

Com Sine Qua Non mudou de estilo gráfico e começou a explorar o imaginário medieval, tendo o livro sido editado pela prestigiada Les Editions de l’An 2. A continuação deste novo estilo é Inferno, livro ganhou o melhor álbum de BD na Holanda em 2008 e que chega a Portugal pela MMMNNNRRRG.

Apesar de já ter participado em várias exposições colectivas em Portugal – como a celebre Honey Talks na Bedeteca de Lisboa, organizada pelo colectivo esloveno Stripburger – Ruijters terá a sua primeira exposição a solo na galeria da Mundo Fantasma em Dezembro 2012, sendo feito para a ocasião uma serigrafia pelo Atelier Mike Goes West.

dansemacabre-7Dice Industries (Alemanha) é autor de BD (publicado em Portugal no Mesinha de Cabeceira), DJ, street artist, artista plástico e algo mais. É a segunda vez que nos visita (esteve presente na última edição) mas antes disso já nos tinha brindado com o seu trabalho na exposição itinerante åbroïderij! HA! – International Graphic Arts Exhibition. Sobre o seu trabalho é bastante interessante esta entrevista feita pela Stress FM na sua primeira visita.

DSC01164

Mattias Elftorp (Suécia) é outro repetente tal como Martin Lam López (Peru / Espanha) que estiveram na 17ª Laica…

Elftorp é o artista / escritor anarquista da série pós-apocalíptica e cyberpunk Piracy is Liberation (11 volumes) e parte do duo editorial Wormgod. Faz exposições sobre os horrores da sociedade capitalista, foi um dos fundadores e editores da revista / colectivo C’est Bon Anthology, sendo responsável actualmente pela colecção Dystopia. Recentemente organizou a segunda edição do festival de BD Alt Com, em Malmö, dedicado ao tema “Sem Fronteiras”.

Martin já foi publicado em algumas antogias da Chili Com Carne – no Boring Europa e no recente Inverno (Mesinha de Cabeceira #23) e é um activista incansável: ilustrador, autor de BD, distribuidor, impressor, editor e organizador da “Laica de Valência”, o Tenderete cuja próxima edição é já 4 e 5 de Janeiro 2013!

nordpol_edda_strobl

Edda Strobl e Helmut Kaplan (Aústria) criaram a editora Tonto, numa primeira fase  dedicada ao Rock complicada, depois à Electrónica experimental e por fim à BD. As antologias da Tonto são experiências de edição, cheio de conceitos e remisturas de imagens com uma originalidade que deverá ser reconhecida quando morrerem… Afinal a Aústria desde sempre que não liga pevas à BD. Acossados pouco a pouco o Tonto começa a fazer danos pela Sérvia, Alemanha, EUA e Portugal – no ano passado BDs deste dois autores foram publicadas no Boring Europa (Chili Com Carne). Será um contacto bastante recompensador para quem gosta de BD e queira a ver a dar novos passos!

P1010758

David Sienra e Cristina Suárez (Espanha) fazem do Zulo Azul o seu selo editorial e atelier de serigrafia para afazer sair material gráfico variado: cartazes, zines, etc… Recentemente foram os culpados por terem co-organizadoo um Maravilhoso Encontro de Auto-Edição em Madrid, onde até esteve lá o Rudolfo a representar Portugal e isso…

Autores estrangeiros na 20ª Feira Laica

In autores estrangeiros, LAICA VERÃO, video on Junho 30, 2012 at 2:22 pm

O italiano Andrea Bruno regressa a Portugal para a 20ª Feira Laica Internacional! Cortesia do Atelier Mike Goes West e o seu projecto Checkpoint.

Outro regresso a Portugal – e neste caso à Laica – é o francês Albert Foolmoon, que esteve na 17ª Feira Laica e  adora Lisboa!  Verdadeiro activista da cena independente: é ilustrador, editor sob o nome Lézard Actif, promove as acções do DIY internacional através do site DIYzines, o evento Salon Fai-le Toi-même e a livraria / galeria Super Cagibi.

Estreia absolutas virão dos EUA: Kennedy Prints que se dedica a cartazes em tipografia e Dunja Janković, croata residente em Portland, que terá um belo livro à sua espera para ser lançado pela editora luso-germânica KVS – como poderão espreitar neste vídeo:

Também virá o alemão dice industries que é autor de BD (publicado em Portugal no Mesinha de Cabeceira), DJ, street artist, artista plástico e algo mais. E ÚLTIMA HORA, outro artista gráfico francês virá: Ar-Déco!!!

Que Torre de Babel que está esta Laica!!!

Alex Vieira fala da Laica na Vice (Brasil)

In autores estrangeiros on Fevereiro 15, 2012 at 7:23 pm

Cá a Vice portuguesa nem quer saber de nós para nada mas no Brasil já fomos referidos numa entrevista ao Alex Vieira que esteve presente na última Laica.

Segundo o Alex: Participei da 19ª Feira Laica, que é uma feira de arte e publicações independentes organizada pela Associação Chili Com Carne. Fui muito bem recebido pelo Marcos Farrajota (que participou da Prego #5 e foi meu anfitrião), pela galera da Chili e pelos artistas que estavam na feira. Eu realmente tenho muitas histórias engraçadas dessa viagem, a começar pelo cara que colocou gasolina ao invés de gasóleo no carro quando seguíamos para Porto – ele nos fez parar na autoestrada por algumas horas, na chuva, esperando resgate da seguradora. Também vi shows de bandas legais, fiquei bêbado de vinho, comi muito bem e conheci gente de muitos lugares da Europa que se interessou pelo nosso trabalho (Portugal, Espanha, Eslovênia, Itália, França, Finlândia…). Sair da noite do Porto e se deparar com gaivotas brancas na rua ao invés de pombos podres foi bem legal também.

Resta indicar que a Laica não é exclusivamente organizada pela Associação Chili Com Carne mas por um grupo de editores e autores como a Imprensa Canalha, Jucifer, Opuntia Books, Hülülülü, Marvellous Tone, Gajos da Mula, José Cardoso, etc… Resto da entrevista aqui.

fotos da despedida do Prego Master

In autores estrangeiros, LAICA NATAL on Dezembro 31, 2011 at 12:05 pm

Exposições Laicas ficam até ao fim do ano!

In autores estrangeiros, exposições, LAICA NATAL on Dezembro 27, 2011 at 7:36 pm

Colectiva de ilustração portuguesa organizada pelo José Cardoso com participações de Paulo Catumba, João Drumond, Daniela Fardilha, Nicolau, Miguel Ministro, André Coelho, Carlitos, Sofia Palma, Mariana PitaDiogo Rapazote.

Uma nova geração de ilustradores do Porto é apresentada durante a 19ª Feira Laica apesar de estar um frio de rachar. Ainda dizem que o pior ainda está para vir.

A Dama e o Unicórnio

individual de pintura e desenho de Ana Menezes

 A Dama e o Unicórnio é uma exposição que dá conta das minhas ultimas investigações sobre a natureza do fazer e das suas relações com o universo simbólico pessoal e universal. Todas as imagens estão carregadas de simbologias, e podemos brincar com elas como se fossem peças de um jogo. Podemos criar novos significados ou anular todo e qualquer desejo de significar. O que existe é-nos dado a ver como imagem, mas isso e nada é a mesma coisa. A pintura ajuda a pensar. – Plastic Pig aka Ana Menezes

Prego 

colectiva de bd e ilustração com trabalhos de Alex Vieira, Daniel ET, Victor Stephan, Mário de Alencar, Chico Felix, Raphael Araújo, Stevz, Guido Imbroisi e Diego Gerlach.

Desde 2009 a Revista Prego mantém contato com a Associação Chili Com Carne, seja por meio de troca de materiais ou colaborações em publicações. A partir desse contato desenvolvi um grande interesse em participar da Feira Laica. Com o lançamento da Revista Prego #5 (que inclusive conta com a participação do Marcos Farrajota), percebi que este era o momento certo para firmarmos essa parceria e viajar algumas horas para conhecer outros editores e artistas independentes na Europa. Com isso, a partir do meu acervo pessoal, preparei uma exposição contendo gravuras e reproduções de alguns artistas que colaboraram com a Prego ao longo destes cinco anos. – Alex Vieira

Festa de Despedida de Alex Vieira

In autores estrangeiros, LAICA NATAL on Dezembro 22, 2011 at 10:53 am

É isso! VAI HAVER Festa de Despedida ao Alex Vieira da revista brasileira de “bd, punk e psicadelismo” Prego!

Dia 22 de Dezembro (Quinta), estão convidados a irem ao bar do WIP / Rua Garett, 60 (onde esteve a CHILI ao QUADRADO) para conhecerem este convidado especial da 19ª Feira Laica – isto para quem não se pode deslocar ao Porto!

Alex Vieira como artista gráfico participou em duas antologias da Chili Com Carne, MASSIVE e Seitan Seitan Scum mas é mais conhecido como editor da revista Prego que acaba de lançar o número 5 num evento off do Rio Comicon, dedicado ao “som” e onde entre vários autores da “nova bd de autor brasileira” também participa o português Marcos Farrajota. A passagem pelo tema “som” não é inocente uma vez que Alex Vieira tem uma enorme ligação ao Punk / Hardcore.
 
 
Na festa, além de copos baratos e as melhores chamuças da cidade, poderão ver os trabalhos que Alex trás do Brasil prá Feira Laica bem como zines e livros de bd. A animar a festa haverá uma exceptional sessão de unDJing com os seus piores discos para serem trocados na hora! Alguém ainda se lembra da troca de discos?