Feira Laica

Archive for the ‘LAICA VERÃO’ Category

Murais laicos da Bedeteca de Lisboa (2010-17)

In autores estrangeiros, exposições, LAICA VERÃO on Setembro 11, 2017 at 2:21 pm

Foram feitos porque desde 2006 que a Bedeteca de Lisboa estava entregue a programação a custo zero.

Foram feitos porque as paredes da sala de exposições da Bedeteca de Lisboa estavam (estão – olhem bem para as fotos) de humidade a minar as paredes.

Foram feitos em 2010, numa Feira Laica porque era impossível colocar mais trabalhos nas paredes. Resultou bem não fossem as participações de peso: Afonso Ferreira, Ricardo Martins, Miguel Carneiro, Bárbara Assis Pacheco, Piggy, Tiago Albuquerque, Teresa Amaral, José Feitor, José Smith Vargas, Rudolfo, Lucas Almeida e o texano Nevada Hill.

Foram feitos estes murais para que alguém do poder local se decidisse a recuperar a sala de vez… resistiram até 2017, parece que a sala vai ser pintada este mês.

Rumores…

Anúncios

As gravações da stress.fm

In LAICA VERÃO on Julho 25, 2012 at 9:31 am

Autores:

Filipe Abranches blog.stress.fm/2012/07/xx-feira-laica-filipe-abranches.html

Nuno Sousa blog.stress.fm/2012/07/xx-feira-laica-nuno-sousa.html

dice industries blog.stress.fm/2012/07/xx-feira-laica-dice-industries.html

Andrea Bruno blog.stress.fm/2012/07/xx-feira-laica-andrea-bruno_24.html

Amos Kennedy Jr. blog.stress.fm/2012/07/xx-feira-laica-amos-kennedy-junior.html

Concertos:

dUAS sEMI cOLCHEIAS iNVERTIDAS blog.stress.fm/2012/07/duas-semi-colcheias-invertidas-na-laica.html

Cangarra com Filipe Felizardo podcast.stress.fm/post/28414145694/feira-laica-cangarra-felipe-felizardo

Canzana blog.stress.fm/2012/08/canzana-ao-vivo-na-feira-laica.html

Fotos 20ª Laica

In LAICA VERÃO on Julho 3, 2012 at 1:34 pm

Este slideshow necessita de JavaScript.

fotos de Lucas Almeida, Afonso Cortez-Pinto, João Sebastian, João Sobral, João Quintela e Joana Pires.

Novidades editoriais da 20ª Laica

In LAICA VERÃO on Junho 30, 2012 at 9:10 pm

– AMOR (El Pep), livro de ilustrações de Pepedelrey

– Checkpoint (Mike Goes West), duas serigrafias de Andrea Bruno

– Circles Cycles Circuits (KVS), livro BD de Dunja Janković

– Cleópatra #7 (Façam Fanzines e Cuspam Martelos), zine de Tiago Baptista

– Coveiro, é belo contemplar as ruínas das cidades; mas é mais belo ainda contemplar as ruínas dos humanos! (Façam Fanzines e Cuspam Martelos), zine de André Catarino

– Cru #34, regresso do mítico zine de Póvoa de Varzim!

– Daydrawings, zine de João Paulo Nobrega

– É Fartar Vilanagem! #7, zine bd

Enjôo de Invocação, zine de BD de André Pereira

– Estátua Falsa (Imprensa Canalha), zine de Tiago Baptista

– Kovra #4 (Ed. Valientes), zine de BD com Martin López Lam, Rudolfo, Ricardo Martins,…

Livro de História, edição de serigrafias de Filipe Abranches

– Lodaçal Comix #6 (Ruru Comix), zine de BD

– Magical Otaku #1 (Ruru Comix), zine de BD de Rudolfo

Mesinha de Cabeceira #24 (MMMNNNRRRG), comic-book de Marcos Farrajota e Tim morris, Dr. Uránio e Gigi i Gigi

– Nicotina #0, fanzine de texto, desenho e cigarros

– Respiração (Façam Fanzines e Cuspam Martelos), zine de Catarina Domingues

– Sangue Violeta e outros contos (El Pep), reedição em livro da lendária BD de Fernando Relvas

– Sobrevida (Imprensa Canalha), livro de Nuno Sousa e Carlos Pinheiro

– Três ensaios sobre a teoria da sexualidade  (Dildo Doodles), zine de Ana Menezes

US Drawings, zine de Mr. Esgar

Sem descontos, promoções ou talões mas com mais 20% de motivos para uma visita!

In LAICA VERÃO on Junho 30, 2012 at 8:44 pm

A Feira Laica é o evento de edição independente que tem assumido um lugar improvável na vida cultural portuguesa. Nas suas diversas edições tem saltitando por espaços lisboetas que acolhem actividades de teor Do-It-Yourself, cabe este ano ao Palácio de Laguares receber a 20ª Feira Laica Internacional, no fim-de-semana de 30 de Junho e 1 de Julho.

Editores independentes, artistas gráficos e artesãos vendem directamente ao público um pouco de tudo: Fanzines, livros, discos (CDs e vinis), serigrafias, k7s, entre outros objectos e artefactos que desafiam as prateleiras convencionais das lojas. 

Paralelamente ao espaço de comércio cultural alternativo, a feira conta ainda com exposições, workshops para crianças, concertos e novidades editoriais.

Com mais 20% de convidados estrangeiros!

Estão presentes na Feira autores de cinco países: França, EUA, Alemanha, Itália e Croácia para apresentar os seus trabalhos indo de encontro aos objectivos basilares desta iniciativa: criar um momento catalisador de novidades editoriais, potenciar o encontro de editores independentes e a reflexão sobre a actividade criativa e editorial.

Com mais 20% de bandas!

No Sábado é o regresso à Laica de Cangarra e Rudolfo, a estreia na Laica dos 100 Leio, Kimo Ameba, Putas Bêbadas e dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS. No Domingo a Laica fica um bocado mais calma com os Go Suck a Fuck, Canzana,  Smiley Face e a estreia mundial dos Minuto 22.

±±±±±

Editores presentes: Associação Chili Com Carne, Associação Terapêutica do Ruído, Baby Love, Bazar do Diabo, jornal Buraco + Oficina Arara, Cafreta Records, Canicola (Itália), Caprichosa (fanzines da FBAUL), Carapau Amarelo + Contraprova, Edições Côdea,  Cru / Mr. EsgarDedo Mau, De Leite I, Dildo DoodlesDiscordian Ink, zine É fartar vilanagem, El Pep, Façam Fanzines e Cuspam Martelos, autor Filipe Abranches, Imprensa Canalha, Kennedy Prints! (EUA), KVS (Alemanha), Leote Records, Lézard Actif + Ar-Déco (França), Marvellous Tone + Mia Soave, Mike Goes WestMMMNNNRRRG, fanzine NicotinaOficina do Cego, Organic Anagram, Panda Gordo, Papeleiro Doido, Pedra + Rocha, Pisco Ruivo, Ruru Comix, Serigrafias Tobias, Stepping Stone, Swimming Book e Thisco. E também: Filipa Pais Rodrigues, Cosméticos Naturais & Colmeia Azul, Toyze, Gorilla Gardening, Rubaduckie…

±±±±±

E ainda:  Workshop de Gravura e Encadernação pela Carapau Amarelo + Contraprova no DOMINGO, às 14h.  E a famosa 2ª Mão: Livros, revistas, LPs, CDs, DVDs, etc… a preços completamente laicos de mercado e de especulação coleccionadora!  Ele é João Salavisa a 3 euros, Ele é Carlos do Carmo a 2 euros, ele é Vingadores a 1 euro,… enfim… Não é a crise! É a loucura!!

±±±±±

Apoios: Sociedade Guilherme Cossoul, Hepta, Mike Goes West, stress.fm

Exposições Laicas

In exposições, LAICA VERÃO on Junho 30, 2012 at 2:49 pm

Este slideshow necessita de JavaScript.

LIVRO DE HISTÓRIA de Filipe Abranches; SURAM de Andrea Bruno; TABACO SÓ AO BALCÃO de André Lemos, Jucifer e Bruno Borges; SUSAN BOILED de Jaime Raposo; COUVES E ESTÁTUA FALSA – Alguns desenhos e pinturas de Tiago Baptista; e SOBREVIDA de Nuno Sousa com Carlos Pinheiro.


“Livro de História” é uma exposição de Filipe Abranches resultado da sua colaboração enquanto ilustrador no livro/catálogo para a exposição em Serralves de Mathieu Kleyebe Abonnenc: To whom who keeps a record.
Este último tem vindo a desenvolver projectos de exposição e vídeo sobre as lutas armadas da Guiné independente no tempo do domínio português. Tomando contacto com edições contemporâneas de cariz pedagógico os ilustradores elaboraram um livro integralmente ilustrado tomando como referência essas edições. Uma delas seria precisamente um “Livro de História”, que dá nome agora a esta exposição, um compêndio da história de África na perspectiva dos espoliados pelas potências europeias.

Durante a 20ª Feira Laica poderão ser vistos os originais em grafite e estará disponível uma edição serigráfica limitada de quatro das imagens, edição de Mike Goes West.

Autores estrangeiros na 20ª Feira Laica

In autores estrangeiros, LAICA VERÃO, video on Junho 30, 2012 at 2:22 pm

O italiano Andrea Bruno regressa a Portugal para a 20ª Feira Laica Internacional! Cortesia do Atelier Mike Goes West e o seu projecto Checkpoint.

Outro regresso a Portugal – e neste caso à Laica – é o francês Albert Foolmoon, que esteve na 17ª Feira Laica e  adora Lisboa!  Verdadeiro activista da cena independente: é ilustrador, editor sob o nome Lézard Actif, promove as acções do DIY internacional através do site DIYzines, o evento Salon Fai-le Toi-même e a livraria / galeria Super Cagibi.

Estreia absolutas virão dos EUA: Kennedy Prints que se dedica a cartazes em tipografia e Dunja Janković, croata residente em Portland, que terá um belo livro à sua espera para ser lançado pela editora luso-germânica KVS – como poderão espreitar neste vídeo:

Também virá o alemão dice industries que é autor de BD (publicado em Portugal no Mesinha de Cabeceira), DJ, street artist, artista plástico e algo mais. E ÚLTIMA HORA, outro artista gráfico francês virá: Ar-Déco!!!

Que Torre de Babel que está esta Laica!!!

Programa de Filmes DIY na 20ª Laica!

In cinema DIY, LAICA VERÃO on Junho 30, 2012 at 1:07 pm

Sábado, às 16h: Confinópolis – A terra dos sem chave (Brasil; 2011) de Raphael Araújo; O Dilúvio (Portugal; 2011) de André Ruivo; Grapas (Espanha; 2012) de Fran Camarena e Mon Magán

Domingo, às 16h: On the quest for… Beograd Underground (Espanha / Sérvia; 2012) de Muriel Buzarra; A Vida Ruim de Marion Cobretti (Portugal, 2012) de Afonso Cortez-Pinto e Luhuna Carvalho; Top Keywords, in the last 24 hours (Portugal; 2012) de G3.

Destaques:

 

Num panorama em que o cinema documental se cinge às banalidade folclóricas do “típico” e/ou ao fetishismo da miséria alheia, e num momento em que a cena musical underground se baseia em copiar a moda do momento, temos orgulho em apresentar o ROCKUMENTÁRIO que vai entrar na história do cinema como Átila entrou na história de Roma.
 
O que originalmente era a modesta rodagem de dois videoclips rapidamente se tornou num festival de puro punk rock cujos contornos épicos fizeram com que um humilde “making of” se tornasse num documento inesquecível de rock n’ roll, destruição e selvajaria. 24 minutos de bebedeira, sexo e má-vida como nunca foram vistos num ecrã nacional.
 
Sem dúvida o evento cinematográfico do ano. A Vice já se abarbatou na promoçaõ da coisa…

Este slideshow necessita de JavaScript.

O autor / editor brasileiro Alex Vieira quando chegou em Dezembro 2011 trouxe também o filme Confinópolis – A terra dos sem chave (Camarão Filmes 2011) acabadinho de produzir tendo a Feira Laica o primeiro evento oficial a divulgar este filme. Este ano, o público lisboeta poderá assistir a uma sessão desta curta-metragem na 20ª Laica de Verão. Criado por Raphael Araújo, Confinópolis é um universo em forma de quadrinhos que marcou presença nas duas primeiras edições da Revista Prego. Trata-se de um ambiente habitado por seres com uma fechadura no lugar de seus rostos e confinados em seus próprios corpos. Esses seres vivem em um lugar chamado Confinópolis e são governados por um ditador chamado Fechadura Hernadez, que está no poder por muitos e muitos anos. Para manter a ordem e a segurança do sistema, ele recebe o auxílio dos Cadacops, guardas altamente treinados, armados e dispostos a usar a violencia gratuita. Os cidadãos de Confinópolis andam agitados, respiram insatisfação e pressentem que algo vai acontecer para mudar o rumo de suas vidas confinadas. A produção ficou a cargo da Camarão Filmes por meio do Programa Rede Cultura Jovem/ Secult-ES.

Música Laica

In LAICA VERÃO, Música on Junho 30, 2012 at 11:46 am

Sábado: é o regresso à Laica de Cangarra e Rudolfo, a estreia (na Laica) dos 100 Leio, Kimo Ameba, Putas Bêbadas e dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (acesso: 3 euros a partir das 20h)

Domingo: no domingo a Laica fica um bocado mais calma com os Go Suck a Fuck, Canzana, Smiley Face e a estreia mundial dos Minuto 22(grátis).

sobre as bandas:

100 Leio são o Nacho e a Mary, as crianças da Cafetra. No ano passado lançaram o EP “Enganei-me e fui para casa” com “clássicos lisboetas instantâneos de canção eléctrica de quarto de dormir” como “1 Conto de Mofino”, “Edson Mandela” e “Nunca mais Trabalhar”. Por agora, enquanto gravam o primeiro LP, vão espalhando o amor das novas canções que suscitam o lado mais Backstreet Boys que a Fetra tem para oferecer. 

Cangarra /// Formado por dois dos músicos mais inescapáveis das periferias que interessam, Cangarra alicerça-se de modo titânico na guitarra incandescente de Cláudio Fernandes (também Manuel Gião, ex-Debut!) e na bateria convulsa de Ricardo Martins (Lobster, R-, e um sem número de projectos). Já com três registos auto-editados de forma gratuita, a música dos Cangarra evoca uma coda infinita, em que o limite do solo de guitarra é projectado para um dimensão psicadélica que se vai enredando continuamente na ferocidade do mais hiperactivo baterista do país. Bruta mas de desenho meticuloso, a música dos Cangarra arrepia caminho para fora de categorizações tépidas com toda uma segurança e urgência como há muito não víamos. ÚLTIMA HORA: o grupo vai actuar com o Filipe Felizardo!

Canzana são Pedro Sousa (Oto, Pão) improvisador Sax e Bruno Silva (Somália) com guitarrada noise que experimentam música numa das mais velhas posições do mundo… auf auf

dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS /// É díficil perceber como é que um grupo que surgiu de maneira acidental e improvisada, baptizado primeiro com um símbolo e depois com um nome impronunciável e incompreensível, cuja formação se manteve sempre em permanente mudança e com uma sonoridade bizarra, tenha sobrevivido até aqui.

Em cinco anos de actividade intensa e frenética nos quais foram escrevendo um percurso único entre as margens e entrelinhas do panorama musical português, lançaram dois EPs, um LP e uma cassete, participaram em diversas compilações, fizeram cinco digressões europeias e deram perto de 200 concertos nas mais variadas situações e lugares incluindo bares, discotecas, okupas, associações, auditórios, festivais, manifestações, benefits, praças, descampados, tendas, lavadouros, fábricas, centros comerciais, conventos, palácios, jardins, cinemas, teatros, museus, livrarias, restaurantes, sótãos, caves, cozinhas, etc…

Preparam-se agora para editar uma split-tape com Cangarra, também presentes na Laica.

Go Suck a Fuck /// citando Marcos Farrajota: «O EP de estreia dos Go Suck a Fuck “Para o seu Marido” é um conjunto de 19 músicas “instrumentais infra-épicos-juvenis tocados com guitarras Lo Fi e orgãos sujos por putos movidos, quase de certeza, a ganzas intervaladas com umas ‘jolas e uns tiros na Playstation.» O que em EP é 20 minutos, ao vivo prolonga-se por caminhos não explorados, que permite o público assistir a uma trip que toda a gente gostava de ter. 

Kimo Ameba são o Nacho, o Leio, o Sushi e o Chico. São, para além da mais barulhenta, a banda mais antiga da Cafetra Records. No ínicio do ano lançaram o “Rocket Soda” com singles como “Lagos City” e “Brad foh da Corners” os Kimo mostram que são os Beatles que a tuga nunca chegou a ter e que agora rejeita.

Minuto 22 é a estreia mundial de um projecto Folk’n’Prog ainda em estado de embrião mutante com três elementos ligados a projectos tão Prog como Folk: Filho da Mãe, Riding Pânico e Paus. Se a curiosidade matou o gato, não leve o seu felino para este concerto…

Putas Bêbadas são Leio, Sushi e Abras, underdogs da Cafetra. “Tocam alto, com volume grato de selvajaria e sem cerimónia de conforto técnico, sacudindo o tédio para canto.” Lançaram uma cassete em Março deste ano intitulada de “Duas Songs”. As duas songs podem também ser ouvidas na nova compilação da Cafetra.

 

Rudolfo é o puto-rei do Hate-Beat que anda a fazer tanto zine de comics que nos esquecemos que tem os shows mais cómicos nesta treta de país! Prepara novo disco para breve que será a sua Morte!

Smiley Face /// Desprotegido do resto da banda, Chico assume o papel de entertainer e, com a ajuda da guitarra, consegue juntar a estupidez com a Pop. Vai lançar um disco com 300 músicas em breve e até lá oiçam as músicas inéditas na nova compilação da Cafetra.

Putos Laicos!

In LAICA VERÃO on Junho 30, 2012 at 10:07 am

resultado da sessão da 20ª Feira Laica

 

Tinta nas mãos, ideias na cabeça, vamos pintar! por Ana Menezes.

Vamos pintar uma tela! Muitas mãos pequenas a criar uma obra gigante: todos juntos, cada um com as suas ideias, cada um com as suas cores. Vamos construir uma pintura colectiva, aprender coisas, partilhar experiências e principalmente, divertirmos-nos muito. O mundo inteiro pode caber numa pintura.

Para artistas em potência e seus acompanhantes.

Preço de inscrição: 3 euros (para tintas e material). Pré-inscrições em piggyonaise@hotmail.com ou 967388603.

±±±

Pequenos repórteres da Laica por Sandy Gageiro

A Feira e todos os seus intervenientes (autores, editores, músicos, fanzinistas) têm histórias para contar. Propomos que agarrem em folhas (para escrever ou desenhar) e partam à procura de notícias para fazer um pequeno jornal (em jeito de fanzine) .

Para crianças dos 8 aos 12 anos.

Preço de inscrição: 1 euro. Incrição no momento

±±±

Quanto mais longe, maior por Alexandra Baudouin.

Vamos ver como a projecção da luz por processos mecânicos altera materiais que tão bem conhecemos. Demonstrar como funciona e de que forma pode a luz alterar o aspecto dos materiais. Aprendendo a manobrar um objecto técnico (projector de diapositivos) e como dominando as transparências e as opacidades dos materiais podemos construir imagens. Aprender a observar e manipular os materiais no espaço de construção tão reduzido como um caixilho de diapositivo. Aprofundar os conhecimentos sobre transparências e opacidades de materiais que se conhecem do dia-a-dia (tais como: arroz, sal, penas, fios têxteis, etc). Como podemos utilizar os diapositivos? Podemos construir histórias com eles. No final é possível criar um percurso visual onde todos participaram e que conta ao público uma história colectiva ilustrada numa grande folha de papel.

Preço de inscrição: 1 euro (que inclui caixilho e materiais diversos para a construção da imagem). Inscrição no momento.